13.10.05

Direito da Criança

Estamos na semana da criança e eu não consideraria mais que um dia de “festa” da indústria/comércio e poderia até deixar passar em branco, se não fosse por um detalhe: As crianças.

Um pouco de História...

História do Dia da Criança no Brasil:
A iniciativa de criar um dia especialmente dedicado às crianças foi do deputado federal Galdino do Valle Filho, ainda na década de 1920. Depois de aprovada pelos deputados, o 12 de outubro foi oficializado como Dia da Criança pelo presidente Arthur Bernardes, por meio do decreto nº 4867, de 5 de novembro de 1924. Mas somente em 1960 quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção conjunta com a Johnson & Johnson para lançar a "Semana do Bebê Robusto" é que a data passou a ser comemorada. Logo depois, outras empresas decidiram criar a Semana da Criança, como meio de aumentar as vendas. No ano seguinte, os fabricantes de brinquedos decidiram escolher um único dia para a promoção e "ressuscitaram" o antigo decreto. A partir daí, o 12 de outubro se transformou em uma das datas mais importantes do ano para o setor de brinquedos.


Pois bem, eu poderia, deveria e até queria dizer tudo o que penso, mas após buscar e organizar as imagens que seguem neste post, não consigo escrever mais que este esclarecimento. São palavras que estão me faltando? Não, elas nunca me faltam... Porém, a angústia, as lágrimas e a revolta me pedem silêncio para deixar que as imagens falem por si só.

Abaixo segue a Declaração dos Direitos da Criança (ONU), com algumas imagens que eu encontrei com ferramentas normais de busca na internet. As mesmas apenas foram redimensionadas e organizadas para ilustrar o post e não sofreram nenhum tipo de edição gráfica, além da colocação de trajas, para preservar a imagem das crianças, como rege no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Gostaria de alertar que em momento algum estou fazendo críticas a Declaração dos Direitos das Crianças ou mesmo ao Estatuto da Criança e do Adolescente, pois sei que apesar de tudo, existem muitas pessoas pelo mundo, tentando fazer com que os Princípios sejam cumpridos... Mas essa é a minha forma de não deixar passar em branco.

Bjs

ATENÇÃO!!! Algumas imagens neste post são fortes e não devem ser vistas por crianças ou por pessoas sensíveis.
DECLARAÇÃO DOS DIRETOS DA CRIANÇA – ONU
PRINCÍPIO 1º
Toda criança será beneficiada por esses direitos, sem nenhuma discriminação por raça, cor, sexo, língua, religião, país de origem, classe social ou riqueza. Toda e qualquer criança do mundo deve ter seus direitos respeitados.

PRINCÍPIO 2º
Toda criança tem direito a proteção especial, e a todas as facilidades e oportunidades para se desenvolver plenamente, com liberdade e dignidade.

PRINCÍPIO 3º
Desde o dia em que nasce, toda criança tem direito a um nome e uma nacionalidade, ou seja, ser cidadão de um país.

PRINCÍPIO 4º
As crianças têm direito à crescer com saúde. Para isso, as futuras mamães também têm direito a cuidados especiais, para que seus filhos possam nascer saudáveis.
Toda criança também têm direito a alimentação, habitação, recreação e assistência médica.

PRINCÍPIO 5º
Crianças com deficiência física ou mental devem receber educação e cuidados especiais. Porque elas merecem respeito como qualquer criança.

PRINCÍPIO 6º
Toda criança deve crescer em um ambiente de amor, segurança e compreensão. As crianças devem ser criadas sob o cuidado dos pais, e as pequenas jamais deverão separar-se da mãe, a menos que seja necessário.

O governo e a sociedade têm a obrigação de fornecer cuidados especiais para as crianças que não têm família nem dinheiro para viver decentemente.

PRINCÍPIO 7º
Toda criança tem direito de receber educação primária gratuita, e também de qualidade, para que possa ter oportunidades iguais para desenvolver suas habilidades.
E como brincar também é um jeito gostoso de aprender, as crianças também têm todo o direito de brincar e se divertir.

PRINCÍPIO 8º
Seja em uma emergência ou acidente, ou em qualquer outro caso, a criança deverá ser a primeira a receber proteção e socorro dos adultos.

PRINCÍPIO 9º
Nenhuma criança deverá sofrer por pouco caso dos responsáveis ou do governo, nem por crueldade e exploração.
Nenhuma criança deverá trabalhar antes da idade mínima, nem será levada a fazer atividades que prejudiquem sua saúde, educação e desenvolvimento.

PRINCÍPIO 10º
A criança deverá ser protegida contra qualquer tipo de preconceito, seja de raça, religião ou posição social. Toda criança deverá crescer em um ambiente de compreensão, tolerância e amizade, de paz e de fraternidade universal.

ATENÇÃO!!! Este vídeo contém imagens fortes é desaconselhável a crianças e/ou pessoas sensíveis.

Música: Paciência - Lenine


Declaração dos Direitos da Criança
http://www.onu-brasil.org.br/

Imagens
http://www.google.com.br/
(Buscar por: fome, miséria, violência, drogas, cheirar cola, soldados do tráfico, trabalho infantil, morador de rua, aborto, gravidez, vítimas, guerra, prostituição, prostituição infantil, pedofilia, criança).

4 comentários:

Anônimo disse...

Triste porem excelente....Seu blog esta maravilhoso.Parabens. Dragao

Night Eyes disse...

Infelizmente, estas imagens, em muitos lugares, já fazem parte do cotidiano, virou "lugar comum”.

Moramos em um país governado por um bando de filhos da puta, que se vestem de terno e gravata para simplesmente roubarem com mais classe, e se auto denominam senadores, deputados, presidente, enfim, políticos.

São os mesmos que aprovam projetos para pagar seus jatinhos, terninhos, casinhas e outras merdinhas, além das putinhas que eles bancam.

Moramos em um país onde, em 2003, foram investidos apenas 21,5 milhões de reais na educação. Se você acha isto muito, basta ver que, na Espanha, cuja população é de apenas 1/4 da do Brasil, no mesmo ano de 2003, foram investidos 40 bilhões de dólares. Isto mesmo, 40 bilhões de dólares contra nossos míseros 21,5 milhões de reais. Como cuidar das crianças se a base das bases, que é justamente a educação, é relegada ao décimo quinto plano na escala de prioridades de nossos governantes?

Eu sei que a sociedade tem sua parcela de culpa, e não é pouca. Mas se estes bostas que estão no planalto resolvessem agir, não teríamos tantas crianças jogadas ao lixo, ao submundo da sociedade.

E este tal de Estatuto da Criança... nunca vi coisa mais hipócrita. Se eu criar um estatuto dizendo que todas as vacas devem ter o direito de voar, elas irão sair voando pelo campo?

Que adianta fazer um estatuto e não ter ninguém para fazer cumpri-lo? Nada. Absolutamente nada.

Vemos todos os dias estas mesmas crianças jogadas, pisoteadas pela massa urbana. São seres que, talvez, pela inferioridade do tamanho ou da situação financeira, são também consideradas inferiores como seres humanos. São tratadas como lixo da sociedade, servindo, muitas vezes, como meros objetos de exploração, sexual ou comercial, ou mesmo, como sacos de pancadas, servindo para que a massa descarregue sua raiva, por ficar com pena de chutar os cachorros de rua.

Temos crianças sendo prostituídas pelos pais, pela assim denominada “sociedade constituída”, pela própria Igreja. Quantas notícias já vimos de padres e pastores pedófilos? Quantos destes “sacerdotes” estão apodrecendo nas cadeias? Quantos destes “homens de Deus” levaram uma bala na testa?

É muito bonito, às vésperas de festas como o Dia das Crianças e até mesmo o famígero Natal, as emissoras de televisão vestirem 50, 100 crianças de branco e as colocarem em filas cantando temas festivos, temas que falam de paz, de prosperidade. Mas, que importância tem isto?

Enquanto 100 crianças estão cantando na TV vestidas de branco, quantas centenas estão chorando nas ruas vestidas com trapos tirados do lixo ou mesmo totalmente despidas?

Não me venham com hipocrisias e falso moralismo, dizendo que é mais válido ajudar 100 crianças do que nenhuma. Isto é óbvio. Eu não questiono isto. Eu questiono justamente o fato de não se fazer nada para com aquelas não privilegiadas para aparecerem na TV. E, quando aparecem, é apenas para fazerem as pessoas sentirem comiseração delas e pensarem: “coitadinhas, devem estar com fome e frio... se eu pudesse fazer alguma coisa por elas...”

Porra! Tira a bunda da cadeira e vai lá fora ajudar, cacete. Faz alguma coisa! Eles não são “coitadinhos”. São GENTE. Apenas foram sacaneados pelo “tio” lá de cima, ou sei lá por que, e foram execrados pela sociedade.

E, justamente por esta “seleção não natural”, da qual não têm absolutamente nenhuma culpa, estas crianças vão sendo sacrificadas, por serem consideradas menos aptas a viverem em um mundo que alguns idiotas pensam que são donos.

Vou parar por aqui. Desculpe-me por usar tanto espaço do comentário. E desculpe também se, em algum momento, me excedi em palavras ou no teor das mesmas.

Finalizando quero apenas parabenizar pelo post. Dizer que ele está bem ilustrado é uma sacanagem, pelo conteúdo das imagens. Mas, infelizmente, é justamente este conteúdo que melhor ilustra a atual realidade das crianças.

É isto o que eu penso.

NIGHT EYES

Anônimo disse...

Este blog está muito bom. Espero que através dele muitos possam acordar para a realidade que muitos vivem e, assim, mudar sua forma de agir e pensar!

Anônimo disse...

este blog mostra aqueles que nao tem mts condiçoes de vida...e um exelente guia para a nossa vida porque por vezes queixamo-nos que a nossa vida e ma e enquanto a dos outros pode ser mil vezes pior. nunca se esquecam pesem naqueles que vivem em piores condiçoes que nos e depois sim podem dizer se a vossa vida é ma. bjs